Barreiras: Sindsemb averigua denúncias coletivas no Centro de Saúde Leonidia Ayres

Na tarde de terça-feira, 06 de abril, a presidente do Sindsemb, Carmélia da Mata e o vice-presidente Auzemir foram averiguar as denúncias dos servidores lotados no Centro de Saúde Leonidia Ayres, especificamente no Laboratório de Análise Clínicas da unidade.

Os servidores apontam que muitos profissionais doentes estão sendo obrigados a trabalhar mesmo com sintomas de dengue, zica e chikungunya. Além da pretensão da secretaria de saúde em colocar os servidores do laboratório para trabalharem em regime de plantão, o demasiado aumento no número de exames para laboratório tem tornado inviável o atendimento da demanda, devido a estrutura do laboratório.

“Estamos em plena pandemia, e mesmo assim encontramos uma desvalorização do servidor público, especificamente os servidores da saúde, que nesse laboratório estão indo trabalhar com sintomas de dengue, Zika e Chikungunya. Além disso, temos uma denúncia de um servidor de 64 anos, que teve que retornar suas atividades, mesmo com COVID-19. Infelizmente, não encontramos com o coordenador do laboratório Leonidia Ayres no local para esclarecer algumas demandas que chegaram na ouvidoria do Sindsemb”, relatou a presidente Carmélia.

Após a visita do Centro de Saúde Leonidia Ayres e reunião com os servidores do laboratório, a presidente Carmélia e o vice-presidente Auzemir, informaram aos servidores que o sindicato está com as portas abertas para recebe-los, e que todos problemas ocorridos na unidade de trabalho fossem encaminhadas ao sindicato através da ouvidoria para medidas serem tomadas. Por fim, agradeceu a colaboração dos servidores presentes e informou que cobraria um posicionamento administrativo da gestão municipal, das coordenações e resolução das demandas.

 

 

 

 

Fonte: Ascom Sindsemb

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *