Homem morre com covid-19 por falta de leito no Oeste da Bahia.

Um homem morreu na manhã desta quinta-feira (20), em decorrência da Covid-19, após esperar por um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia. Albanir Pinheiro, de 52 anos, estava hospitalizado na unidade de Controle da Covid-19, que fica na cidade, e aguardava pela vaga desde a última segunda-feira (17), segundo familiares. Ainda na unidade, ele chegou a gravar um vídeo para a família.

De acordo com a filha do paciente, Ludmila Pinheiro, ele foi intubado ainda na segunda, mas o quadro de saúde dele não melhorou. Segundo os parentes, Albanir passou três dias à espera de um leito de UTI em Barreiras, que fica na mesma região. A transferência não aconteceu e ele acabou falecendo. De acordo com a Secretaria de Saúde da Bahia, “não constam solicitações no sistema da Central Estadual de Regulação referentes a este paciente”. A nota enviada pela Sesab diz que “para que haja transferência de pacientes, a unidade de origem precisa inserir o relatório médico no sistema da central, que a partir daí busca uma unidade que atenda o perfil”.

Em Luís Eduardo Magalhães, não há leitos de UTI para tratamento de pacientes com Covid-19, apenas de enfermaria, e de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), 90% deles estão ocupados. Os pacientes que necessitam de atendimento em UTI precisam ser transferidos para Barreiras, distante cerca de 90 km de Luís Eduardo Magalhães. Porém, Barreiras também enfrenta problemas na rede pública de saúde.

A cidade tem três unidades exclusivas para pacientes com Covid-19, contudo, os leitos estão quase todos ocupados. Do início de maio até esta quinta, 86 pessoas morreram da doença na cidade. Ao todo, são 228 óbitos desde o começo da pandemia. Em Luís Eduardo Magalhães, nas últimas 24h, três pessoas morreram por causa da doença no município. No total, são 86 mortes.

Para conter o avanço da pandemia na região oeste, o governo da Bahia anunciou, na última sexta-feira (14), que apenas serviços essenciais vão funcionar em 36 cidades da região, incluindo Luís Eduardo Magalhães e Barreiras. A medida vale até o dia 25 de maio.

Fonte: G1BA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *